A era digital aumentou a concorrência e deixou o desafio de empreender ainda mais complexo. Por isso, criar marcas brasileiras admiradas pelos consumidores é o sonho de qualquer empresa.

Construir uma marca de sucesso é importante para se manter vivo em um mundo cada vez mais competitivo e volátil. É preciso continuar atualizado com novas tecnologias, processos e ter uma rotina guiada por dados para chegar ao topo no cenário nacional não é diferente.

Leia este texto até o final e confira como essas marcas brasileiras conseguiram chegar lá e o que elas têm em comum!

O que é o ranking das 10 marcas brasileiras mais fortes?

Esse ranking foi criado em 2003 pela Istoé Dinheiro e está sob a coordenação do consultor Eduardo Tomiya, sócio fundador da TM20 e pioneiro na metodologia de valoração de marcas no país.

Para o aprofundamento do estudo foi formado um consórcio de empresas especializadas no tema: a agência britânica WPP (por meio do grupo BAV e da subsidiária Grey), a brasileira Superunion, a Economatica TC, que forneceu os dados financeiros das empresas, e a Brazil Panels, responsável pelas entrevistas com consumidores.

Segundo a reportagem da revista, para a definição do ranking, duas dimensões foram consideradas:

1. Análise de Marca
A pesquisa BAV mensura a força da marca e o quanto ela contribui para o negócio entre mais de 1,7 mil marcas no Brasil, com quase 17 mil entrevistados do período de outubro a dezembro de 2021. 

2. Análise Financeira
Com base em dados da Economatica/TC, foram levantados a performance de mais de 200 empresas de capital aberto, buscando desempenho de suas ações no período de outubro de 2021 a maio de 2022 e a análise de resultados contábeis. 

É importante ressaltar que este ranking possui quatro pilares (propósito, reputação, legado, valor) e reflete uma leitura atual do período pós-Covid e do contexto das empresas em 2022.

Top 10 marcas brasileiras mais fortes

Conheça abaixo as marcas com melhor pontuação no ranking: 

  1. Nubank – 100
  2. Tramontina – 99
  3. iFood – 98
  4. O Boticário – 98
  5. Americanas – 98
  6. Magazine Luiza – 97
  7. Natura – 97
  8. Sebrae – 97
  9. Cacau Show – 97
  10. Brastemp – 95

Fonte: BAVBrand_NM / Brazil All Adults 2022. 

Mas, a pergunta que fica é: quais boas práticas estas marcas têm em comum que podem servir de exemplo para a sua empresa? Descubra abaixo!

O que as marcas brasileiras mais fortes têm em comum?

O trabalho de criar marcas fortes é diário e o resultado geralmente vem de médio a longo prazo. Essa construção de marca deve ser levada a sério e refletir em diferentes pontos estratégicos o que a empresa deseja ser e comunicar para o público.

Mesmo boa parte atuando em segmentos diferentes e cada uma com a sua realidade de crescimento, essas marcas se destacaram por alguns motivos.

Abaixo vamos tentar desvendá-los em 5 características em comum que podem ajudar os seus negócios e a organização de seus processos.

1) Branding (construção de marca)
Chegamos a um ponto que é crucial para criar uma marca forte: investir em branding sua empresa seja realmente lembrada, amada e desejada pelo seu público-alvo. Mas, como fazer isso?

O branding é apenas o resultado final de diversas ações internas e externas, como posicionamento, comunicação, propósito, valores e objetivos

Todas essas empresas se destacam por investir forte em marketing para construir uma marca coerente que consiga se conectar com os consumidores. Afinal, só assim é possível se destacar no meio de tanta concorrência.


2) Inovação
Para Marcelo M. Bicudo, CEO da Superunion, fica clara a importância das empresas de tecnologia e das fintechs para transformar o comportamento da sociedade.

Ou seja, é óbvio que inovar e entregar soluções que facilitem o dia a dia dos consumidores garante um espaço importante no mercado

Podemos destacar a líder do ranking Nubank, que simplificou o relacionamento com bancos. 
A força da marca está justamente nos benefícios que ela oferece, como tarifa de manutenção, conta sem anuidade e sem custos para transferir seu dinheiro para qualquer banco.

Isso criou uma relação de extrema empatia, pois antigamente os consumidores eram obrigados a pagar taxas e enfrentar processos extremamente complexos e burocráticos no dia a dia. 

Hoje em dia com a Nubank é possível realizar as mesmas ações gratuitamente e com agilidade dentro do aplicativo. 

Além disso, temos o iFood, um dos maiores destaques na pandemia. O aplicativo que já tinha sua proposta de valor consolidada pelos consumidores, ajudou a manter muitos restaurantes de pé com as entregas, durante o período de isolamento social, o que na prática serviu para consolidar ainda mais a relação entre pessoas e restaurantes por meio do app de delivery no dia a dia.

3) Relacionamento com o consumidor
Entregar soluções simples que antes eram um grande problema para o consumidor é o primeiro passo para criar uma marca forte. 

Mas o passo definitivo é conseguir se conectar com o seu cliente, e quem faz isso muito bem é a Magazine Luiza.
A empresa criou uma brand persona (avatar) da rede, a Lu, que até já foi eleita pelo site Virtual Humans como a influenciadora virtual mais seguida do mundo com cerca de 55 milhões de seguidores somados nas redes sociais.

A estratégia com a Lu é personificar o que a marca acredita e estreitar o relacionamento com o público de forma humanizada e original.

4) Diversidade
Se todos da sua empresa forem iguais e com histórias semelhantes, seu time sempre chegará nas mesmas soluções e ideias. Por isso, investir em diversidade é bom para ajudar a equalizar oportunidades, ótimo para seus resultados e as grandes marcas sabem disso.

Isso é o que constata uma pesquisa da McKinsey & Company. O estudo aponta que empresas com diversidade étnica e racial têm 35% mais chances de ter rendimentos acima da média do seu setor.

E isso se estende para organizações com diversidade de gênero, elas têm 15% a mais de chances de ter rendimentos acima da média.

Boa parte das marcas do ranking, como o Nubank, iFood, O Boticário e Natura, tem políticas e programas para para diversidades e são lembradas com carinho pelos clientes. 

5) Consistência de Marca
Todas essas marcas só são fortes e lembradas pelo público enxergarem o verdadeiro valor nos resultados que a consistência de marca traz. 

Preservar a identidade visual e ter um tom de voz coerente é essencial para gerar identificação e confiabilidade para seu público. Em outras palavras: é mais público, vendas e brand lovers para seus negócios.

É necessário que a missão, visão e valores, além do posicionamento e propósito da empresa estejam presentes em cada ponto de contato, seja dos materiais de marketing até o atendimento ao cliente.

A tecnologia como grande parceira


Hoje em dia é possível fazer essa gestão com auxílio de ferramentas específicas para escalar a produção de materiais sem perder o padrão visual da marca. 

As empresas como a Tramontina, algumas unidades do Sebrae e parte do Magazine Luiza já utilizam em o Deskfy para manter a consistência de marca e organizar processos.

Por fim, fica nítido que apesar dessas 10 empresas estarem em segmentos diferentes, elas possuem estratégias em comum, que fazem com que cada uma consiga criar relações duradouras se conectando com o seu público de maneira única e memorável.