Uma boa criação de templates é quando você “bate o olho” em uma propaganda e, mesmo sem nenhum logotipo, é possível descobrir de qual marca é aquele conteúdo.

Essa é a melhor prova de que o trabalho de gestão de marca ou branding está sendo bem-executado.

Pensando nisso, nós da Deskfy separamos sete dicas de como fazer templates para suportes desde redes sociais (como Instagram e Linkedin) até peças que vão em vitrines de pontos de venda.

Quer fazer parte do seleto grupo de empresas que são sempre lembradas pelo público? Leia este conteúdo até o final e descubra como criar templates e artes incríveis para impactar o seu público-alvo de verdade!

Navegue pelos tópicos:

O que é template?

Por que você deve criar templates?

7 dicas incríveis de como fazer templates

O que é template?

Template é um modelo de arquivo visual responsável por criar um padrão para um determinado formato de peça gráfica.

Existem templates de posts para o feed e para os stories do Instagram, templates para páginas de sites, templates de currículos e muitos outros, nos mais variados formatos e para as mais variadas finalidades.

Geralmente, um template apresenta espaços vazios ou campos com direcionamentos por escrito que devem ser substituídos ao se criar o documento final.

Por exemplo, dentro do Módulo Artes do Deskfy, é possível criar templates com diversos elementos textuais e imagéticos para que funcionários de franquias, filiais e PDVs possam editar apenas as informações-chave de cada peça, sem alterar a formatação do template.

Imagem mostra um modelo de template criado dentro do Módulo Artes do Deskfy
Dentro do Módulo Artes do Deskfy, é possível criar templates editáveis para franqueados fazerem alterações pontuais, por exemplo

Dentro do Módulo Artes do Deskfy, é possível criar templates editáveis para franqueados fazerem alterações pontuais, por exemplo.

Além disso, agora também é possível importar templates .SVG do Adobe Illustrator® com apenas alguns cliques.

Todas essas ações colaboram para preservar a identidade visual da marca, para acelerar os processos de design e para diminuir retrabalhos relacionados às artes gráficas da empresa.

Por que você deve criar templates?

O primeiro passo antes de começar a criar templates é definir as razões pelas quais você precisa de templates de marca.

Alguns dos maiores benefícios de investir na criação de templates são: 

  • Diminuição de gargalos de produção, já que templates aceleram (e muito) o dia a dia de quem precisa de artes prontas o mais rápido possível;
  • Geração de impressões positivas em clientes, que vão perceber a organização e a padronização das comunicações da marca;
  • Auxílio na construção da consistência de marca, já que cultiva a identidade visual de acordo com a frequência escolhida para divulgação.
A imagem apresenta uma chamada para ação:

7 dicas incríveis de como fazer templates

1. Logo primário

O logotipo primário fornece a imagem principal da sua marca e deve estar incluso em todo material que represente ou esteja envolvido com o seu empreendimento.

Em relação a templates, isso nem sempre é uma regra, mas caso a ideia seja que esse material circule, talvez seja bom considerar incluir o logo, de fato, sempre.

2. Defina as variações do logo

O logotipo principal pode ser ligeiramente alterado para ser aplicado no projeto de submarcas e para fornecer mais precisão na comunicação de uma ideia em particular.

As pequenas modificações podem ser em texturas, bordas, cores ou fundos personalizados para vários contextos.

Entretanto, essas variações ainda precisam ser oficiais e devem estar dentro do padrão da empresa.

Quem leu, também gostou destes conteúdos:

Caso de sucesso: Tramontina reduziu trabalho de 5 dias para 20 minutos com Deskfy

Importe Templates: como importar arquivos SVG do Illustrator no Deskfy

3. Círculo cromático e paleta de cores

Chegamos na parte divertida! O círculo cromático é composto por 12 cores que podem reforçar a imagem e a mensagem de marca da empresa.

A imagem da marca demonstra em parte a personalidade da empresa, e essas cores retratam a marca registrada ou a identidade que se pretende comunicar.

Por exemplo, uma agência corporativa que queira criar uma impressão de poder pode optar por aplicar cores mais escuras para reforçar a imagem corporativa.

A imagem apresenta o círculo cromático com 12 cores
A partir do círculo cromático fica mais fácil selecionar combinações de cores harmoniosas

Existem também combinações pré-estabelecidas de cores que, devido à posição que ocupam no círculo cromático, podem criar a harmonia perfeita para a sua marca.

Conheça algumas delas abaixo:

Cores complementares

As cores que se encontram opostas no círculo cromático são complementares, como, por exemplo, azul e laranja.

cores complementares para uso em template

Cores análogas

Cores que se encontram lado a lado ou bem próximas no círculo cromático. Elas ajudam a fortalecer a consistência e a uniformidade.

cores analogas para uso em templates

Combinações em tríades

Bastante próximas das combinações de cores complementares, as combinações em tríade demonstram criatividade e ousadia.

imagem-combinacoes-em-triades-deskfy

Emoções por trás das cores

As cores provocam emoções e, se escolhidas e planejadas da forma correta, passam a mensagem desejada por meio do design.

Vale ressaltar que nem todas as pessoas encaram as cores da mesma forma. Perspectivas e simbolismos mudam de acordo com cultura, experiências pessoais e grupos sociais distintos.

Veja algumas das associações mais comuns em relação às cores no Ocidente:

Vermelho: perigo, atenção, paixão, excitação e energia.
Laranja: frescor, criatividade, aventura, jovialidade.
Amarelo: otimismo, animação, felicidade.
Verde: natural, vitalidade, prestígio, riqueza.
Azul: comunicação, confiabilidade, calma.
Roxo: realeza, majestade, espiritualidade, misterioso, engajamento.
Preto: sofisticação, formal, luxo.
Branco: pureza, simplicidade, inocência e minimalismo.

4. Tipografia

De forma similar às cores escolhidas, a tipografia também comunica a personalidade da marca, assim como outros elementos do design.

Ao escolher o estilo de fontes utilizadas nas comunicações da marca, também se atente a modelos que reflitam o tipo de posicionamento que a marca deseja ter.

Como um bom ponto de partida, lembre-se, por exemplo, de que fontes robustas e sem serifa podem ser usadas para marcas com pegada mais moderna.

tipografia de templates feito no deskfy
A escolha de fontes também é importante para apresentar a personalidade da marca para o público

5. Imagens da marca

O uso correto de imagens é uma maneira criativa de reduzir a redação de peças gráficas ao mesmo tempo em que se entrega artes mais atraentes para o público-alvo.

Para isso, certifique-se de usar imagens relevantes e que sejam eficazes para entregar a sua mensagem.

Use símbolos e figuras familiares e que sejam capazes de gerar emoções e atitudes positivas em seus clientes.

Isso garantirá que sua marca seja facilmente identificada e aumenta as chances de que seus produtos ou serviços sejam adquiridos.

6. ‘Design clean’ ou peças com mais elementos?

Se você é um apaixonado pela área de design gráfico, já deve ter percebido que, atualmente, há uma certa preferência por peças com design mais minimalista, principalmente nas redes sociais.

Contudo, não existe uma regra fixa sobre qual é a melhor escolha de estilo para as artes da sua empresa.

Uma peça com muitos elementos pode comunicar exatamente o que você deseja, enquanto um template com design clean talvez não cumpra o dever proposto com a mesma eficácia e vice-versa.

O mais importante é que o design seja harmonioso, funcional e que comunique exatamente o que a marca precisa.

A imagem mostra duas peças gráficas de templates da Coca-Cola: uma minimalista e outra com muito mais elementos
A exemplo da Coca-Cola, uma mesma empresa pode optar por artes minimalistas ou com mais elementos gráficos dependendo do objetivo da comunicação / Foto: Divulgação/Coca-Cola

7. Crie templates versáteis e de fácil customização

Se você trabalha com franquias e outros PDVs, mas não sabe ou até mesmo não quer mergulhar a fundo no mundo do design, a melhor opção é escolher uma ferramenta que ofereça uma fácil customização de templates para qualquer funcionário.

Com o Módulo Artes do Deskfy, o nosso software de gestão de marca, você e sua equipe de marketing conseguem: 

  • Criar do zero ou importar templates (em formato digital ou impresso) para dentro da ferramenta;
  • Disponibilizar layouts para customização e download;
  • Bloquear elementos dos templates que não devem ser alterados;
  • Exportar arquivos em formatos prontos para publicação em redes sociais como Instagram (feed e stories), Facebook, Twitter e mais.

Quer acelerar o tempo de customização de templates junto aos seus franqueados? Clique no banner e fale com um de nossos especialistas!

A imagem apresenta a seguinte chamada para ação: